Google SEO – HTTP ou HTTPS - Web Crie - Soluções Web

Google SEO – HTTP ou HTTPS

Palavras-chave de cauda longa
Palavras-chave de cauda longa: o que são e como podem te ajudar?
25 de outubro de 2017
Hospedagem da Web Crie oferece certificado HTTPS/SSL grátis
25 de outubro de 2017
Mostrar tudo

Google SEO – HTTP ou HTTPS

Google SEO https

Atualmente a maioria dos sites que encontramos na internet são acessados de maneira insegura, ou seja, utilizando o http://seusite.com.br onde a conexão com o servidor não é criptografada e através dessas conexões é possível um hacker “capturar” as informações trafegadas entre o servidor do site e o usuário que está acessando, o que não acontece caso tenha uma conexão segura HTTPS (Criptografada).

Há mais ou menos 3 ano (Agosto de 2014) o Google lançou em seu blog uma postagem indicando a preferência por sites HTTPS (Conexão criptografada e segura) uma postagem indicando a preferência por sites HTTPS (Conexão criptografada e segura) por seus algoritmos, apesar de este ser um padrão pouco utilizado em sites institucionais comuns, está presente em grande parte de sites ecommerces, bancos e outros que coletam dados de seus visitantes (Formulários, transações financeiras, cartão de crédito, etc).

Segundo o Google mencionou, o objetivo deles é tornar uma web mais segura, onde aos poucos os sites proporcionem maior segurança. Mas isso está sendo gradativo e crescente, por isso pode ser um diferencial frente aos seus concorrentes utilizar navegação HTTPS.

A Migração

Migrar um site HTTP para HTTPS pode ser uma tarefa complicada, visto que demanda diversos ajustes na estrutura do servidor, custos com certificado e tempo.

Primeiramente você precisa adquirir um certificado SSL válido, existem alguns sites que fornecem gratuitamente, outros são pagos, como a GooDady, RapidSSL, etc. Estes certificados são pagos e renovados por períodos anuais, bianuais ou outro período que escolher.

O uso de HTTPS demanda mais recursos do servidor, o que muitas vezes pode ocasionar lentidão nas páginas e necessidade de aumentar recursos como memória e processador. Mas ainda assim é possível utilizar alguns CDN’s para acelerar o seu site (Cloudflare, por exemplo).

É importante acompanhar e redirecionar todo o tráfego de antigas páginas com “Redirect 301”, informando ao Google e os demais que acessarem o site que aquela URL mudou permanentemente de endereço, passando a ser a url válida aquela com HTTPS://seusite.com.br.

Em resumo, quem estiver começando um site novo, considere utilizar SSL, agora para sites que já existem saiba que é um trabalho que poderá surtir bons efeitos em SEO e em segurança, em contrapartida será bastante árduo e pode incialmente afetar em pequena escala o seu posicionamento atual no Google (Cair algumas posições).

Em nossa hospedagem já oferecemos certificado HTTPS/SSL grátis, por meio da Let’s Encrypt.

 

Thiago Machado
Thiago Machado
Trabalha na área de informática a mais de dez anos, como professor de cursos profissionalizantes, Informática básica e avançada. Autodidata, nos últimos três anos tem se especializado em tecnologias para Internet, trabalhando como Web designer em projetos Freelancer. No segundo semestre de 2018 concluirá a graduação em Sistemas de Informação pela faculdade Doctum de Cataguases - MG

1 Comentário

  1. […] tornamos os sites mais seguros, além de ganhar otimização no ranking de SEO, como já falamos neste post aqui sobre SEO x HTTPS. O Google, por exemplo, tem destacado no Chrome aqueles sites que não são […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *